sexta-feira, 30 de julho de 2010

Pra baixo, bem pra baixo

Oi! Tudo bem? Comigo não está, mas eu supero! 
Será que eu supero mesmo? Ahh, eu vou levando. 


Hoje eu acordei too late, por volta das 13-e-alguma-coisa horas, e já percebi de imediato que meu dia não seria um mar de rosas. Tudo bem que ele não foi só espinhos, foi até "legalzinho". Mas eu estava/estou chato, e isso torna tudo chato, até o dia "legalzinho".


Bom, o dia de ontem foi muito excitante. Eu acordei bem cedo em comparação com os horários que eu andei me levantando nessas férias (de 11h00 pra frente), pois eu iria ao centro junto com minha mamãe querida e com mi abuela. Minha mãe, pra variar, ficou enrolando, enrolando, e acabamos saindo de casa mais ou menos na hora do almoço. Fomos ao banco porque minha avó precisava resolver uns probleminhas, e demoramos lá um bocado - pra ser sincero, aquilo foi uma eternidade. Eu, por sorte, havia levado o fone de ouvido do meu celular e fiquei curtindo as minhas músicas numa boa. Depois de lá, como minha mamis havia prometido comprar umas roupas novas pra mim, fomos procurar umas calças e camisetas em algumas lojas. Achei 3 camisas e 3 calças bacanas e as comprei. Meu lado consumista agradeceu, e muito. Chegando em casa eu joguei um pouco de "Digimon World 3" e depois li "A menina que brincava com fogo". No final da noite - para ser mais exato, já na madrugada - minha tia inventou de fazer pipoca caramelada - ou "camarelada", como eu insistia em dizer - e assistimos "House" e "Two and a half men" comendo.


Ahh... eu também vi alguém muito especial quando estava andando pelo centro, mas não tive tempo suficiente para ao menos bater um papo, sentar pra conversar... pra dar um abraço. Isso me deixou um pouco mal. Um pouco não, me deixou muito mal.


Por ter tido um dia tão agitado assim ontem, pensei que eu fosse acordar com um bom-humor hoje. Que pena que isso não aconteceu. Até parece que eu acordei com o pé esquerdo. Além de todo o mau-estar que eu senti o dia todo, eu fiquei com uma sensação de solidão por dentro e com uma preocupação extrema com algo que não sei; até parece que estou prevendo que algo ruim está pra chegar. Espero que seja apenas impressão minha. 


Agora no fim da noite, saí. Fui à casa de um amigo para um jantar. Adorei ter ido, pois lá eu vi pessoas legais e até ri um pouco. Mas isso não foi suficiente para mudar a minha situação. Será que estou deprimido? Se estiver também, nem me importo. Vou deixar rolar! 


                                           *****


Hoje é aniversário da minha mãe, e eu fiquei feliz de ter sido o primeiro a ter lembrado disso. Ganhei uns pontinhos a mais com ela. haha. Amanhã é 'niver do meu pai, e não poderei nem ao menos dar um "alô" para ele, pois ele mudou faz pouco tempo pra Santa Catarina e não tem telefone ainda - acho. Espero que ele, assim como minha mãe, sempre tenha muita saúde e que seja feliz, pois isso, evidentemente, me torna mais feliz também. 


  

2 comentários:

Eu sei que as minhas palavras podem parecer confusas e perdidas. Você pode achar o que quiser. Apenas ache, pois é assim que eu me encontro!